Resenha: Pure - Jennifer L. Armentrout

quinta-feira, 25 de maio de 2017
23009289Existe a necessidade. E logo atrás está o destino... Estar destinada a converter-se em uma aberração paranormal não é precisamente algo genial, especialmente quando a "outra metade" de Alexandria decide segui-la para onde quer que ela for. E, ter alguém como Seth aparecendo em sua sessão de treinamentos, na saída das aulas e até mesmo na porta - ou na janela - de seu quarto, não é mesmo nem um pouco genial. Embora a conexão entre eles tenha os seus benefícios, como afastar para longe os pesadelos que ela tem desde o que aconteceu com sua mãe, o seu poder não consegue ter efeito nenhum sobre os sentimentos proibidos que Alex sente por Aiden, um puro. E muito menos sobre o que ele vai fazer - ou sacrificar - por ela. Quando os daimons se infiltram nos Covenants e começam a atacar os estudantes, os deuses decidem enviar as Fúrias, deusas inferiores que possuem a missão de erradicar com qualquer ameaça para os Covenants e também para o resto dos deuses, incluindo ao Apollyon. E se isso e as castas de monstros chupadores de éter não fosse suficiente, uma ameaça misteriosa parece estar disposto à tudo para conseguir neutralizar Seth, inclusive se isso significa enviar Alex para a escravidão ou até mesmo matá-la. Porque os deuses se envolvem em uma situação, algumas consequências já não tem volta atrás...  
❤ Autor: Jennifer L. Armentrout   ❤ Páginas: 329     Editora: Hodder

Puro é a segunda parte da saga Covenant... A primeira parte, Half Blood, me encantou. Toda a personalidade forte da Alex, a maturidade do Aiden, os daimons sempre ao redor e, obviamente, todo o mistério que envolvia o passado de Alex e de sua mãe me prenderam até o final e acabei terminando de ler a primeira parte em menos do que canta um galo. No entanto, essa segunda parte parece retroceder, e algo me impediu de seguir tão imersa em suas páginas. 

Se em Half Blood podemos conhecer um pouco melhor sobre os Daimons, em Puro conheceremos em primera mão o sistema dos Puros e Mestiços dentro do Covenant. Toda a desigualdade e injustiça que sofrem os Mestiços por parte dos Puros fica muito em evidência nessa segunda parte, e a introdução de um Conselho Superior para julgar aos Mestiços e Puros e mais adiante a chegada das Fúrias, figuras mitológicas gregas, mudam um pouco os rumos da história.

A trama segue sendo muito interessante. Jennifer L. Armentrout soube criar um universo diferente e muito fascinante, com toda uma hierarquia exercida pelos Puros que, obviamente, resulta muito absurda, já que os Puros, apesar de sua essência divina, são quase que totalmente dependentes dos Mestiços no que concerne à sua própria proteção.
O que mais me molestou nessa segunda parte foram as atitudes de Alex. Eu gosto de ler sobre uma protagonista forte e destemida. No entanto, há momentos em que as suas atitudes mais me parecem ser as de uma pirralha ingrata e egoísta, que não se importa por nada e que consegue meter aos seus mais fiéis amigos em perigos vários. Na primera parte Alex me pareceu cheia de coragem. Em Puro, ela demonstra ser apenas uma menininha volúvel, inconsequente e irresponsável. É incapaz de manter a boca fechada, mesmo sabendo de antemão a consequência de suas palavras. É incapaz de pensar antes de agir, mesmo que isso signifique colocar em risco aos que ama. É teimosa e parece nunca saber exatamente o que quer... E, como se fosse pouco, a autora ainda intenta vender-nos um triangulo amoroso...
Na primeira parte, amei a relação entre Alex e Aiden. O casal tinha muita química, e o relacionamento me pareceu convincente e doce. Nessa sequência, Seth entra como terceiro no conflito e Seth me cai muito mal... Além disso, Alex parece ser incapaz de se conter diante de Seth, embora ao mesmo tempo siga insistindo em que ama Aiden. Sinceramente, passo fora desse tipo de protagonista que parece preferir ficar com qualquer um antes de ficar sozinha... Aliás, acho um péssimo exemplo de atitude.
Alex se torna esse tipo de garota em Puro. Se Aiden, por qualquer razão decide manter-se longe, sua primeira atitude é trocar beijos ardentes com Seth, enquanto aparentemente também deseja Aiden. 
Não entendo porquê os autores insistem nesse tipo de comportamento tóxico. De verdade eles acreditam que é possível amar a dois garotos diferentes e se lançar sobre um e outro como se esse trio fosse o mais normal que poderia ocorrer???
Em Puro, a maior parte da trama esteve centrada em Alex e Seth, e esse desafortunado namoro que se criou entre ambos, e estou segura de que essa foi a principal razão de porquê Puro não me encantou como Half Blood. Esperemos que na terceira parte, Deidad, a autora nos apresente mais ação, mais tramas e menos romances forçados. 

A narração em primeira pessoa permite ao leitor conhecer profundamente os sentimentos de Alex (o que nem sempre é bom já que Alex é teimosa, e por muitos momentos me deixou com vontade de dar uns tapas nela de tão dificil que pode ser entendê-la). A ambientação está mais centrada no Covenant e na sua estrutura, é interessante e original, embora a novela ainda mantenha diversos elementos que me lembram bastante à outras sagas do mesmo gênero.

Resumindo, Puro não esteve à altura de Half Blood (pelo menos na minha opinião) já que a autora parece querer focar-se muito mais no romance (e num famigerado triangulo amoroso) do que na ação. No entanto, os capítulos finais foram bem viciantes e eletrizantes, permitindo ao leitor poder desfrutar um pouco da história e terminar com a curiosidade para saber que virá a continuação.



Alice Duarte
25 invernos, Mãe de dois, Casada, Leitora compulsiva, Drama queen, Fashion victim, Coffee addict, Intento de blogueira. Autora do blog Um Blog Litteraire.


Resenha: Duff - Kody Keplinger

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Bianca Piper não é a garota mais bonita da escola, mas tem um grupo leal de amigas, é inteligente e não se importa com o que os outros pensam dela (ou ela acha). Ela também é muito esperta para cair na conversa mole de Wesley Rush — o cara bonito, rico e popular da escola — que a apelida de DUFF, sigla em inglês para Designated Ugly Fat Friend , a menos atraente do seu grupo de amigas.

Porém a vida de Bianca fora da escola não vai bem e, desesperada por uma distração, ela acaba beijando Wesley. Pior de tudo: ela gosta. Como válvula de escape, Bianca se envolve em uma relação de inimizade colorida com ele.

Enquanto o mundo ao seu redor começa a desmoronar, Bianca descobre, aterrorizada, que está se apaixonando pelo garoto que ela odiava mais do que tudo.







                         Autor: Kody Keplinger  Páginas: 321  Editora: Globo Alt 
                                      

Bianca Piper é uma adolescente equilibrada que não curti balada, ela é a garota que se senta com barman para joga conversa fora, enquanto suas amigas Casey e Jessica dançam todas as canções do Nest, um clube noturno para jovens. Bianca é abordada por Wesley, um garoto popular que ela odeia terrivelmente, o prostituto da escola que dormiu com mais mulheres do que podemos contar ( ao menos na visão dela). Ele, por sua vez, abre logo o jogo e diz esta falando com ela apenas para chamar a atenção de suas amigas, já que Bianca é uma Duff. Designated ugly fat friend: a amiga gorda e feia do grupo. 
Pé puxei o coberto até a altura do queixo, escondendo meu corpo nu da análise do espelho. Wesley era a prova viva de que a beleza é uma caraterista superficial,então por que suas palavras me afetaram tanto?
Depois de ser apelidada de Duff á garota não para de pensar sobre isso. Bianca sempre foi confiante em relação a si mesma! Seu corpo jamais á incomodou e muito menos sua aparência, ela sempre teve em mente que era uma garota divertida e inteligente, agora ela se sente confusa e insegura. A situação em casa não anda nada bem! Seus pais estão se divorciando e Bianca não sabe como lidar com tudo isso, seu pai sempre teve problemas com a bebida mas largou esse vicio faz muito tempo, infelizmente quando os papeis do divorcio chegaram ele voltou á beber. 

Bianca encontra sua válvula de escape quando beija Wesley Rush pela primeira vez, alguns dias depois ela extravasa toda sua raiva e frustração dormindo com ele, e isso se torna um vicio.



Ingrid Micthell
Escorpiana, 23 anos, apaixonada por livros e uma boa musica, um desejo? Inverno para uma vida inteira! Sonho em ser publicitaria, criei o blog com intenção de levar a todos minha experiências nos muitos personagem e historias que me transforma em cada livro.


Resenha: A procura do par perfeito - Jennifer Probst

segunda-feira, 22 de maio de 2017
Linda, talentosa e apaixonada por seu trabalho, Kennedy é sempre estilosa, e sua imagem transmite feminilidade, confiança e profissionalismo. Quem a vê nem imagina sua adolescência difícil e uma vida inteira de luta contra o peso. Coach e consultora da famosa agência de relacionamentos Kinnection, Kennedy cria dates incríveis, encoraja solteiros a brilharem, e nunca recusa um desafio – nem mesmo Nate Ellison Raymon Dunkle, cujas iniciais são N.E.R.D! Ele é engenheiro aeroespacial, um gênio, e o mais novo cliente de Kennedy, que vai trabalhar sua mágica para transformá-lo de desajeitado e mal vestido no mais desejado gato de Verily. Quando ela se dá conta de que ela e Nate são muito parecidos e podem ser perfeitos juntos, será que ela vai permitir que seu coração entre no caminho certo? Ou seus próprios medos e inseguranças vão condená-la a uma vida de solteira enquanto ajuda Nate a encontrar outra pessoa?

                  Autor: Jennifer Probst  Páginas: 272  Editora: Paralela  


Nate Dunkle é um nerd e está à procura de uma mulher com quem possa casar, ter filhos, morar numa casa com cerquinhas brancas. Empenhado nessa missão Nate lê todas revistas femininas em busca de dicas sobre “o que as mulheres querem em um encontro”, só que sua total falta de jeito com o sexo oposto e sua sinceridade sem filtro, acaba espantando as candidatas. Para piorar, o cara ainda tem um irmão sem noção que só sabe dar conselhos inúteis do tipo “quanto mais tratarmos mal uma mulher, mais ela vai correr atrás”... já viram a confusão, né? Porém tudo muda quando Dunkle resolve contrar a agência de relacionamentos Kinnection e sente uma atração instantânea por Kennedy, o problema é que Ken não é uma candidata ao posto de sua esposa e sim sua consultora de relacionamento.

“Um cientista espacial nerd é rico que quer se casar e encontrar a parceira ideal. Aquilo era seu canto do cisne, sua Eliza Doolittle, um feito que a consagraria, o desafio de uma vida. ”

Kennedy teve uma adolescência difícil devido ao seu excesso de peso e agora dedica toda sua vida adulta a manter uma dieta regrada e a administrar uma agência de relacionamentos. Ela é apaixonada por seu trabalho, mas tudo muda quanto um certo rapaz desajeitado, totalmente nerd, com roupas largas e um jaleco que sempre tem comida derramada, contrata seus serviços. Agora Ken tem uma missão: transformar Nate no homem mais charmoso da pequena cidade de Verily. O que ela não esperava é que seu coração fosse entrar em jogo.


Sarah Fernandes
Capricorniana, futura Arquiteta, amante dos livros, louca por um bom filme e uma bela xícara de café.


Anime: Hand Snakers

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Takatsuki Tazuna é um bom estudante, porém muito destruído pelo seu hobbie de estar sempre consertando alguma coisa, algo que ganha toda a atenção do jovem. Ao ser solicitado em um consultório com o fim de realizar um conserto para o sensei, Tazuna vê uma garota em uma maca, no estado de coma e como a garota era muito semelhante a sua falecida irmã mais nova, ele teve a atitude de tocá-la, nesse momento a pequena Moyori desperta sem memória, apetite ou condições de fala, iniciando um processo gradativo de recuperação.


Sem saber o que acontecia, os dois foram levados ao mundo Ziggurat, o ambiente se apresenta somente quando existem pares de hand shaker's em um raio maximo de um quilômetro. Nenhuma luta que acontece nesse universo paralelo é fatal, causando apenas a eliminação. O casal enfrenta um problema maior, já que eles não podem soltar suas mãos, caso contrário a Moyori morrerá.


O anime é muito fofo sem ser meloso, o Ecchi não o faz cansativo e o gráfico completa bem toda a obra. A história me lembra bastante Mirai Nikki, por ser um jogo, onde o vencedor encontraria Deus e realizava o desejo, mas felizmente nenhum personagem possui a obsessão da Yuno Gasai, e os lutadores não possuem tanta sede de sangue quanto ao similar.

Mariene Pettioti
20 anos. Geminiana do coração de flores. Viagem dos sonhos: Estrada Real, prisioneira de histórias, lava a alma com chuva, músicas narram momentos.


Lançamento Mês de Maio: Galera Record

terça-feira, 16 de maio de 2017


Time Humanos 
A história ideal para quem ama ou odeia livros de vampiros. Mel nunca gostou de vampiros. A ideia de se transformar em alguém que não está nem vivo, nem morto lhe dá calafrios. Vampiros perdem a capacidade de sorrir, param de ter sentimentos.... Isso sem falar que durante a transformação, se as coisas derem errado, você se torna um zumbi. E aí eles matam você. É um risco grande demais! Quando a melhor amiga de Mel, Cathy, e Francis Duvaney se apaixonam, a garota fica apavorada. Francis é arrogante, formal, metido a esperto e esplêndido demais. Ora, vivo aquele vampiro não está. E quando começa a suspeitar de que Francis está usando Cathy num plano que não tem nada a ver com amor, Mel passa a dedicar seus dias a desvendar a verdade por trás do vampiro, a fazer sua amiga enxergar que aquele é um amor sem futuro, sem jeito, abominável..., mas talvez, quem sabe, ela esteja sendo um pouco preconceituosa...

Londres é Nossa
Uma divertida e acelerada carta de amor a Londres, a garotos e a alucinantes noites em claro
Sunny sempre foi um pouco ingênua, até meio molenga. Mas quando recebe a foto de seu namorado beijando outra garota em seu celular, ela sabe exatamente o que fazer: encontrá-lo e terminar tudo. Só que... será que Mark não tem uma explicação para isso tudo? Eles estavam indo tão bem... Agora, Sunny precisa achar o rapaz em pleno sábado à noite em uma das cidades mais movimentadas do mundo. O que antes parecia uma tarefa simples virou uma verdadeira corrida maluca por Londres. No caminho, Sunny conhece um condutor de riquixá, grupo de dragqueens, sua banda girl power favorita e, principalmente, os Goddard – os gêmeos (primos) franceses mais misteriosos e descolados de Londres.


Graça e Maldição 
Um thriller que mantém a magia ambígua até a narrativa ganhar asas e levar o leitor por uma viagem intensa, estranha e envolvente.
Como todos os outros na pequena cidade, River é obcecada pelos Grace. Fenrin, Thalia e Summer Grace são carismáticos, charmosos e ricos — e há boatos de que sua influência se estende aos mais altos degraus da política mundial. Se você não ama um deles, quer ser exatamente como um deles. Especialmente River, a nova aluna da escola local... Que de repente é acolhida pela família que todos reverenciam e temem em igual medida. Ela é diferente. Mas o que os Grace não sabem é que a garota não está na cidade por acaso; ela sabe exatamente o que está fazendo. Ou não?

Os Quatro Cavaleiros 
O que você faria se descobrisse que se tornou um dos Cavaleiros do Apocalipse? Da mesma autora da Trilogia Never Sky. Nada além da morte pode impedir Gideon Blake de conquistar seu objetivo de se tornar um soldado americano. Bem, o problema é que ele morreu. Por algum tempo. Enquanto se recupera do acidente que deveria ter sido fatal, Gideon nota que seus ferimentos estão cicatrizando muito rapidamente. É um milagre. Se você considerar um milagre o fato de se tornar um dos quatro cavaleiros do Apocalipse. Gideon é Guerra. E ele precisa se unir aos outros cavaleiros, Fome, Morte e Peste, para, juntos, proteger uma chave que a Ordem quer ter em mãos para abrir as portas de um reino infernal na Terra, ameaçando escravizar todos os humanos.


Ingrid Micthell
Escorpiana, 23 anos, apaixonada por livros e uma boa musica, um desejo? Inverno para uma vida inteira! Sonho em ser publicitaria, criei o blog com intenção de levar a todos minha experiências nos muitos personagem e historias que me transforma em cada livro.
 
© Blog Resenha Atual - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda Tecnologia do Blogger.
imagem-logo